GLORINHA GAIVOTA - GG

“Os direitos autorais são protegidos pela lei nº 9610/98, violá-los é crime estabelecido pelo artigo 184 do Código Penal Brasileiro”.

Não copie ou divulgue obras sem a autoria.

29 de ago de 2010

Lembranças



Há um lastro de lembranças
Por onde eu passo
Que não me tira
Essa saudade

Ruas
Becos
Salas
E quartos

Mesa posta
Cadeiras vazias
E lembranças

Aonde vou
Em todos os espaços
Elas estão

Que se sentam a mesa
Contam histórias antigas
Percorrem pela casa
E até quando durmo comigo estão...



Glorinha Gaivota - GG

Geleira da Saudade





O frio
Faz a alma tremer
O vinho não me aquece
A música não me agasalha


Da janela
Te vejo passar
E a saudade dói no peito
Por saber que aqui você não vai chegar


Uma geleira
Toma conta do meu ser
Saudade do cobertor do seu carinho
Do sol nascendo com você pertinho de mim


Avisto seu retrato
Minha mão devagarzinho o acaricia
E a vontade de você
Maltrata meu viver


Lembrar do ontem
Faz no pensamento
Você chegar
Sua ausência em mim dói


O frio aumenta
A mais maltratar meu coração
Nada tem sentido
Você deixou uma geleira em mim


Geleira da saudade

DESILUSÃO




Acreditei
Nas mentiras da ilusão
E sonhei ser amor
A sua oferta de gozos
O seu declarado querer
Em tantas palavras doces...



Entreguei-me aos prazeres que me vestiste
Com tua boca a deleitar-me
E a minha mente
A sonhar
Sonhar...



Acordei
Nua de ti
E perdida de mim
No vazio que me deixaste...


Solidão
Desilusão...

Glorinha Gaivota - GG

Porto Solidão


Eu sonhei...
Criei laços
com a ilusão.


Com ela caminhei
até chegar a essa estação
chamada porto solidão.


Nada há aqui,
tudo é sombrio,
ninguém a me acompanhar.


Lugar seco e gelado,
descampado de afeto.


Como é cruel essa estadia
nesse ermo
de nome solidão...

Glorinha Gaivota - GG

Depois que Você se Foi



Depois que você se foi
Calou-se o dia
Calou-se à noite
Calou-se a madrugada
Calou-se o meu existir


E nesse silêncio atroz
Vivo eu aqui sem voz
Perdi a razão de falar
Já não tenho o que contar


Calou-se meu coração
Calou-se minha visão
Calaram-se os meus sentidos
Calou-se até o meu pensar


Calada
Aqui fiquei
Sem rumo
Sem direção
Sem motivos para viver


Você calou meus sentidos
Minha voz
Minha razão
E todo meu coração

Glorinha Gaivota - GG

As estrelas que me deste




Eu queria ter conseguido colher as estrelas
que tu trouxeste pra mim.
Mas de tão deslumbrada que fiquei
acabei dominada pelo encanto
da tua doce presença.


E na doce alegria
de estar entre as estrelas
esqueci de guardá-las no peito
e elas se foram todas de mim.


Ah!
Como eu queria
voltar àqueles momentos
em que tu
derramaste-me
todas as estrelas do céu.


Mas,
como os momentos são passagens,
não há volta para eles.
Agora estou aqui
com tantas saudades de ti e
das estrelas que deixei fugir de mim...




Glorinha Gaivota - GG

SERPENTINA DA PAIXÃO



Serpentina da Paixão


Nasceu ele
semente
de um germinar
da emoção

engatinhou
nos olhos
aninhou-se
no coração

brotou
na terra fértil
de desejo
e da paixão

queimou
na brasa viva
incendiando o corpo
machucando o coração

morreu
igual quarta feira de cinza
deixando a ressaca da saudade
e partindo o coração.

Glorinha Gaivota - GG

AMARGURA



Vou seguindo o rumo
que essa vida ingrata
trouxe para os meus passos

Vou colhendo espinhos
que essa vida amarga
teima em me trazer

Vou tentando um jeito
de mudar meus passos
para outros caminhos
que não sejam os seus

Quero lhe esquecer
mas não é nada fácil
esquecer você

E a vida passa
mas não passa nunca
esse meu querer

E a vida passa
e você se esquece
de lembrar de mim

E lá vou eu Seguindo
com suas lembranças
que não sai daqui

E eu queria tanto
afastar meus pensamentos
para outros caminhos
que não sejam os seus...


Glorinha Gaivota - GG

SAUDADE



Saudade!... Pra que saudade se quem venceu foi à dor?
De que me vale a saudade se ela só desperta o que não quero
ter guardado na lembrança... Ela só relembra as feridas,
só mostra falhas vividas e tantos elos partidos.

Justificar as cicatrizes, para dizer que há valia
nos momentos tão sofridos, mas plenamente vividos,
pra mim não é recompensa.

Na cama gélida da dor eu adormeço evitando
essa maldita saudade...Que para mim só é desencanto.

Não me vale Ter Saudade!


Glorinha Gaivota - GG

5 de ago de 2010

TEMPO



Madrugada
Saudade
Tempo que levou para tão distante
Aquela menina que sonhava olhando as estrelas
Que rodopiava tal qual bailarina
E que tinha milhões de motivos para ser feliz

Era feliz porque tinha um jardim
Porque tinha um gatinho
Porque tinha o amor de uma família ao seu lado

Era feliz por motivos tão simples
Mas que a fazia tão plena
Tão cheia de graça
E as feridas eram logo secadas
As dores sempre aliviadas

Mas sem que eu notasse
O mundo bonito daquela doce menina
Foi sendo invadido pelo mundo sombrio
Que o tempo lhe fez descobrir
E as flores de plásticos que a vida lhe trouxe
A levou de mim

Tempo
Viagem sem volta
Nesse caminho da vida
Que foi passando... Passando
E a menina nem me disse adeus
Quando de mim partiu.

Glorinha Gaivota - GG